CPU Throttling. Notebook. O que fazer? Qual principio da base resfriadora?

Olá pessoal. Tudo bem?

Recentemente resolvi fazer um teste de stress no notebook, com a ferramenta Aida64. O Stress foi feito no CPU + GPU, entretanto, apresentou um CPU throttling com pico de 50%. É muita coisa, levando em consideração que ele nem deveria existir.

Então comprei uma pasta térmica chamada "thermal grizzly kryonaut" (LINK AQUI) para substituir a do CPU e GPU. Esta pasta ficou muito popular por ser excelente para overclock (não é meu caso) e possui uma boa capacidade de transferência térmica (12.5 W/mk  -- O que exatamente isso quer dizer? eu não sei. Mas o pessoal escolhe as pastas baseadas nessa referência). Além disso, limpei o heatpipes (escova e álcool isopropílico) e as saídas de ar, que estavam parcialmente obstruídas (usei uma agulha com linha, pois eu não tinha jato de ar). Ficou ótimo.

Após aplicação e limpeza, o CPU throttling permaneceu, mas caiu o pico para 33%. Ainda assim, é muito alto.

Comecei a me questionar se não era devido a idade do notebook (2014~2015) ou problema na construção do mesmo, tendo em vista que só possui 1 fan e 2 heatpipes (1 para cpu e 1 para gpu).

*EDITADO*

A placa mãe é uma Clevo W35xSS_370ss, equipada com um i7 4710mq e uma GTX860m. A foto a seguir não foi tirada do meu notebook, mas a construção é a mesma é muito similar. Pode considerar a ventoinha + heatpipes (a diferença é mínima, SE existir).

obs- Para quem tiver dúvidas, o "CPU throttling" é um recurso onde o processador controla sua temperatura através da redução da performance. Isso normalmente só ocorre quando o processador atinge a temperatura limite de segurança. No meu caso, 100ºc.

A título de curiosidade, este problema ocorre somente quando é exigido muita performance da maquina. Neste exato momento (12 abas do chrome, com youtube tocando musica, vários programas leves abertos e etc...) a situação está extremamente estável (ventoinha está até "parada", se colocar no máximo, a temperatura cai mais ainda).

(abaixo, computador "parado")

(Abaixo, Aida64, após 10minutos de Stress de CPU+GPU)

(Abaixo, HWmonitor, informando a temperatura Máxima durante o teste que fiz com o Aida64)

Obs- veja que neste teste, não foi registrado os 100ºc, mas teve queda com pico de 33%.

Então...  limpeza feita, pasta trocada... e agora? O que fazer? 

Ainda que eu não acredite que o problema seja na ventoinha, mas acabei comprando uma na china. Vai demorar um pouco para chegar, em breve posto a diferença.

As outras opções que tenho são: 

a) Trocar conjunto de heatpipes.

- Pode ser uma boa alternativa. Estou considerando a possibilidade.

b) adicionar um exaustor externo.

- Pensei em adquirir um exaustor como a da foto a seguir. Fiz algumas pesquisas rápidas no youtube, mas o resultado foi "inconclusivo". Alguns defendem, outros condenam. Isso devido a própria potencia que a ventoinha nativa de alguns notebooks já possuem, fazendo com que o exaustor acelere (caso a ventoinha do notebook seja mais fraca) ou "trave" (caso seja mais forte) o fluxo de ar.

c) adicionar uma base refrigeradora (a queridinha popular).

- A ideia aqui, PARECE simples, mas honestamente eu não entendi direito como funciona.

(Exemplo de base para notebook)

Em todas as base de notebooks, teremos algumas características que são iguais:

- Todas tem de 1 á 6 ventoinhas

- 99% possuem um gradeado na superfície.

- Até onde EU SEI, todas usam USB do PC para alimentação.

Mas afinal, como é o funcionamento dessas bases? Qual a ideia? qual o princípio?

- A ideia seria deixar o gradeado "frio" para que o notebook puxasse "ar frio"? O que não faz muito sentido, pois o notebook vai esquentar o gradeado.

- Se a ideia for aumentar o fluxo de ar, qual a finalidade da grade? afinal, ela reduz o fluxo.

- Não seria melhor remover o gradeado e deixar a ventoinha batendo direto?

- A alimentação da USB é muito fraca!

Afinal, como ela realmente funciona? qual o ponto mais importante?

Atualmente tenho uma bem similar a essa, da clone (comprei na mesma época que o computador). Honestamente, nunca senti diferença alguma, mas sempre usei pois evitava que as entradas de ar ficassem tapadas em superfícies que não fossem linear ou lisas (cama, por exemplo).

Estou pensando em montar uma com PVC (isso mesmo.. pvc), e colocar 2 ventoinhas de 130CFM cada uma (12v e 1,5a total). Mas antes de iniciar a empreitada, gostaria de saber um pouco mais sobre o assunto.

Caso algum colega possa agregar algum conhecimento ao tópico, eu ficaria bastante contente.

Exibições: 179

Responder esta

Respostas a este tópico

Olá, Tiago!

   Como sou meio "antigo" ( "meio", neste caso, é autocomiseração ), meu conhecimento de overclock e "ciências afins" é nulo.

   Mas com relação à "capacidade de transferência térmica" mencionada de 12.5W/mK ( acho que Watts por miliKelvin ), imagino que seja a condutância térmica da pasta ( inverso da resistência térmica ), embora não faça muito sentido, sendo um corpo amorfo. Vai ver esta especificação é um padrão para determinada área e espessura de aplicação. Aí sim pode ser.

   Imagine um circuito integrado sendo usado em um ambiente com temperatura de 20ºC.

   Imagine que a pastilha, lá dentro do chip dissipa 20 W ( não te assusta, é só exemplo! :-).

   Então, se não houver nenhum mecanismo de  arrefecimento forçado, qual será a temperatura lá dentro do C.I., na pastilha?

   Resposta: Calcula-se como um circuito elétrico, usando uma fórmula "parecida" com a lei de ohm:

         Tchip = Tamb + ( Pdiss / Yth )

   Onde

         Tchip é a temperatura a que deverá estar a pastilha

         Tamb é a temperatura ambiente

         Pdiss é a potência dissipada na pastilha e

         Yth é a condutância térmica do material entre a pastilha e o ambiente.

   Temperatura faz o papel da tensão, Potência o da corrente e a condutância térmica o papel da condutância elétrica.

   Antes que você reclame que a condutância térmica usa K ( Kelvin ) e o cálculo que mostrei é em ºC, lembro que a variação de 1 ºC corresponde à veriação de 1 K e, portanto, como o cálculo é para uma variação de temperatura, não faz diferença neste caso.

   Abração!

   D.T. Ribeiro.

P.S.: Quanto maior Yth, melhor.

Muito interessante, eu sabia que existia algum calculo nesse segmento (como tudo na vida), mas eu não sabia nem por onde começar as pesquisas. Sua explicação já conseguiu sanar uma parte das minhas dúvidas.

Boa noite Tiago, 

Pare imediatamente de fazer esses testes estressantes com o seu I7.

Quanto custa um processador I7 novo? Pode pesquisar pois se continuar assim, vai ter que trocá-lo. KKKK

Com 98 C você vai perder o seu processador brevememte. 

Qual cidade você mora? Qual é a temperatura ambiente ai?

Oi, Gustavo!

   kkkkkkkkkkkkkkk

   Eu ia dizer isto, mas fiquei com medo, porque não entendo bulhufas de overclock.

Abração!

D.T. Ribeiro.

Olá D. T. Ribeiro. 

Não tive coragem de fazer overclock no processador, pois notebooks "gamers" costumam ter problema com temperatura devido ao espaço interno, então preferi não arriscar.

Olá, Tiago!

   Perdôe a minha ignorância, mas tudo que é relacionado ao assunto, eu falo"overclock".

   Meu filho às vezes vem falar comigo sobre estes assuntos e eu dou umas "rateadas" e le fica p. da vida comigo :-)

   Mas acho que agora entendi. Você sempre manteve o clock do processador dentro da faixa nominal e fez um "stress test" que deve ter uma forma de provocar o aumento de temperatura sem o overclock.

   Na próxima vez que meu filho vier comentar sobre estes assuntos, vou impressioná-lo, perguntando se ele conhece o Aida64.       kkkkkkkkkkkk

   Abração!

D.T. Ribeiro.

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

Ri horrores aqui.

E não se preocupe, ainda que você tenha muito mais estrada do que eu, mas tem um ditado que diz: "Só quem não precisa mais aprender, é quem já faleceu". Mas tem alguns grupos que discordam do ditado, afirmando que até após a morte, existe a necessidade do aprendizado.

Olá Gustavo.

Moro no interior da Bahia. Temperatura tem uma boa variação, em 2021, a mínima foi de 19ºc e a máxima foi de 33ºc, mas já teve ano mais quente.

Com relação aos testes, é uma forma de saber o status atual dele, pois eventualmente faço umas renderizações (e o computador fica parado por horas..) e nos tempos livres, quando não tenho nada melhor pra fazer, tiro para jogar algo.

O primeiro sinal do CPU Throttling que tive, foi ao hostear um jogo para um amigo (rede virtual), eventualmente ele desconectava, mesmo a conexão estando maravilhosa (internet de 120mb, com ping de 2ms). Imediatamente desconfiei que pudesse ser uma queda repentina no processamento ou algo relacionado a temperatura. 

Na sequencia ele foi o servidor, não existiu quedas. Depois eu fui o servidor novamente, só que baixei todas as configurações (processador ficou com 80ºc). Jogamos por 6 horas, nenhuma instabilidade e nenhuma queda. 

Depois fiz o teste de stress, vi os picos, e matei a charada.

O meu note tem placa de vídeo (Dell G7-7588) e para algumas atividades como jogos... Preciso ligar o ventilador na base.

Uso um desses:

Imagem 1 de 4 de Base Notebook Suporte 15,6 Nbc-50bk C3tech 2 Cooler Led Azul
No caso eu tirei a tela do produto, assim o ar fica um pouco mais forte, alem de que com a ventoinha desligada não gera uma dificuldade adicional para passagem de ar. Essa tela tem uma função muito importante de segurança, mas nem tiro o note dessa base (uso um monitor, teclado e mouse para desktop).

Entendo que funciona como um CPAP, ajuda na entrada de ar.

As vezes acompanho a temperatura com um programinha e realmente esquenta menos.

Eu costumo ligar e desligar (ligo quando o note "pede") pq ele faz um pouco de barulho. Por isso achei importante tirar a tela.

Ref: (para CPAP)

https://pt.wikipedia.org/wiki/Press%C3%A3o_positiva_cont%C3%ADnua_n...

Olá Eduardo.

Não cheguei a remover a tela e deixar a ventoinha ativa. Mas fato é que, deixando a base desligada, mas suspendendo 2 ou 3cm o notebook, tive outra queda significativa no CPU Throttling. Foi de 33% de pico, para 21%.

Com relação a tela, eu tive algumas questões, pois o fluido (ar) tem um comportamento muito específico quando mexido. SUSPEITEI que a tela tivesse a função de "alinhar" o fluxo, facilitando a captação pelo notebook, ou, como citado, auxiliar no resfriamento da tela para uma absorção de ar com menor.

Vou remover a tela e postar os resultados.

Olá Tiago!

   Pode ser que você tenha razão. Este 'alinhamento' de que tu falas pode ser o tal de 'fluxo laminar' que se estuda em mecânica dos fluidos.

   Outra coisa que não entendo é de mecânica.

   Mas, para isto, existe a Internet ...

Abração.

D.T. Ribeiro.

Estarei deixando aqui algumas soluções achadas na internet.

1) Adicionar heatpipes sobrepostos, com alguns pequenos dissipadores.

https://www.youtube.com/watch?v=WqWXr8HnZT0

RSS

© 2022   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço