"Um fornecedor e software de automação de código aberto agnóstico de tecnologia para a sua casa."

Pessoal, estou estudando esta incrível plataforma de automação e gostaria de saber se alguém aqui já trabalhou com ela. Pelo que vejo, integra inúmeras de tecnologias e o melhor de tudo é Open-Source, mantido pelo lastro de usuários e desenvolvedores.

Site:  https://www.openhab.org/

Exibições: 1005

Responder esta

Respostas a este tópico

Nunca ouvi falar...

Um conhecido meu comprou uns desses "SONOFF" e está maravilhado. Tem o Google Home e comanda por voz e por celular um monte de coisa pela casa. Super simples de configurar. Vc pede um filme pelo nome, falando em portugues, e ele comanda o netflix da googletv (acho que o nome é outro).

Enfim, esse caminho do google home é bem simples. Ideal para quem quer fazer coisas sem precisar aprender nada.... Infelizmente. Mas o resultado realmente é bom.

Ref:

https://canaltech.com.br/video/analise-de-produto/google-home-mini-...

O dele é o mini.

 https://www.youtube.com/watch?v=RLbEl_cAsrQ

Bom dia, 

Eu ainda tenho muitas dúvidas em usar automação residencial. Qual seria a utilidade Real ?

Você vai acender uma lâmpada antes de chegar em casa ?

O meu único interesse é sobre segurança residencial - alarme. 

Boa noite José, tudo bem?

A minha necessidade num primeiro momento, está dividida em duas etapas:

Etapa 1

  • Ligar/Desligar/Controlar a temperatura do ar-condicionado;
  • Ligar/Desligar/controlar a TV;
  • Ascender/Apagar/Dimerizar as  luzes;
  • Ativar/Desativar tomadas,
  • Medir consumo do quarto;

OBS: Todos comandados por voz e aplicativo através do Google Assistent, conforme especificação: https://www.openhab.org/docs/ecosystem/google-assistant/#requirements

Onde a minha perspectiva inicial é:

  •  Um Raspberry Pi 3B+ que será o controlador master da casa; Este por sua vez, comunicar-se-á com:
    •  Um Arduino Mega que controlará um relé de 8 canais;
    • Um Arduino Nano+Esp8266 controlando um sensor de corrente, um RF e um sensor de temperatura;
    • Um ESP8266 recebendo comandos e convertendo em hexadecimal do controle previamente decodificado, em seguida emitindo em forma de sinal pelo transceptor RF para a TV;

Etapa 2:

  • Salvar todas as interações e comandos em texto numa base de dados para mastigar estes dados através de modelos previamente criados para aplicação de Machine Learning;
  • Comunicação com uma API Web que fará o processamento de linguagem natural para feedback por voz;
  • Comunicação com uma API Web que fará reconhecimento facial;
  • Comunicação com uma API Web que fará o reconhecimento de placas e objetos;
  • Integração com bot;

 

Desde já agradeço a sua atenção e convido-lhe a experimentar esta proeminente plataforma de controle IOT.

https://www.openhab.org

O sistema é bem completo e diferente de tudo que eu já vi, no quesito segurança o mesmo implementa técnicas como tokenização entre os dispositivos. Se você ou a comunidade tiver o interesse no projeto, podemos disponibilizar o ambiente de testes para acesso remoto via ssh e ambiente web. Hoje o ambiente de controle implantado no raspberry encontra-se operacional, pronto para novas otimizações.

Adquiri uma câmera IP que será instalada e disponibilizada o link do streaming para acompanharmos os efeitos dos comandos em tempo real. A ideia futura é transformar o meu ambiente num showroom de automação, que será acessada remotamente por vendedores.

Na borda da rede pus um Mikrotik que faz o filtro do tráfego via firewall embarcado e segmenta a rede interna em duas sub-redes.

Obrigado.

Ok, tem muitos projetos nessa área na Internet. 

Pesquise sobre ALEXA - comandos de voz. Pode fazer tudo que pretende. 

http://labdegaragem.com/profiles/blogs/automa-o-residencial-com-ale...

Vejo a sua aplicação útil para um paralítico, que não pode movimentar as mãos, braços e pés.

De outra forma, a única coisa importante que eu acho, seria medir o consumo de energia de casa e não de um quarto. 

Acho que por isso, automação residencial não decola.

Só para pessoas muito ricas que gostam de exibir o seu controle (inútil) de automação em casa. 

Esse é o meu parecer. Tomara que eu esteja errado, para que você tenha sucesso na sua aplicação. 

No meu caso tenho alguns amigos e clientes de sistema comercial e que são proprietários de hotéis 5 estrelas e sempre estão em busca de novidades, não importa o preço para eles. Embora há inúmeras possibilidades como a de paralíticos, a minha necessidade é trazer diferenciais para clientes cada vez mais exigentes. Tenho preferência pelo Google Home, você tem alguma solução integrando a API deles?

Obrigado!

Bom dia, 

Acho que agora a Goggle esta usando o Assistant.

https://assistant.google.com/

Acho que pensamos de forma similar. 

Vi a automação residencial tentar decolar inumeras vezes nos ultimos 30 anos. Começou com o protocolo X10, que ligado a um apple IIe batia reles nas casas dos jovens entusiastas pelo assunto no inicio dos anos 80, passou pela era dos microcontroladores, CLP, automação dedicada (para a "alta "sociedade") mas nunca decolou de verdade. Ainda ligamos o ar condicionado da melhor forma= controle remoto que vem com ele. 

Modernamente temos o google home, por ex, que mata a pau sozinho praticamente todas as necessidades, usando os sonoff e similares para efetivamente acionar as cargas. Mas isso dedicado aos entusiastas. O publico em geral apenas quer sossego.

Desejo sorte na sua empreitada, tomara que de certo, apenas quero alertar que pode ser muito bom ou não.. Sua capacidade de encantar o cliente vai fazer toda diferença. Ainda, a internet tras preços cada vez menores vindos da China, é dificil convencer um usuário mais plugado a te pagar para fazer algo se ele mesmo pode fazer. O oposto é pior ainda, o usuário leigo, ele pode te gerar dor de cabeça por não saber usar o que comprou.

Ref: (automação começou no final dos anos 70, nos anos 80 chegou até ao Atari):

https://www.atarimagazines.com/v7n4/powermanager.html

Boa tarde Eduardo,

Obrigado por sua perspectiva. No meu caso, atuo na área de TI e sirvo de consultor para muitas empresários de alto poder aquisitivo e que apreciam a tecnologia, além de tê-las como diferencial comercial. Pelo meu histórico de atendimento e trabalho com esses clientes, tenho carta branca para aconselhar em investimentos tecnológicos que envolvam soluções inovadoras.

Você tem algum exemplo de integração entre arduino/rapberry e o Google Assistent que possa me fornecer como referência?

Obrigado!

Boa tarde,

   Conheço pouco, mas a internet é muito rica:

https://www.instructables.com/id/Control-House-Lights-With-Google-A...

Particularmente usaria os produtos de mercado (sonoff) com controle por celular, que seria o painel da coisa toda. Esse é uma tendencia. Houve um tempo em que se usava grandes controles remotos universais, mas eles se mostraram caros, delicados e de pouca flexibilidade (dificil mudar a programação/atualizar). O uso de um celular ou tablet é bem melhor. Então o uso de um Raspberry não se justifica muito, a meu ver. A menos que elementos que só ele consiga fazer como saída de video hdmi, protocolos avançados de segurança de dados, streaming, etc, ficaria no Arduino ou Sonoff mesmo.

No raspberry uma vez e apenas uma vez tive um problema com cartão corrompido ao desligar o equipamento (como estava programando direto nele perdi tudo). Pode ter sido até coincidencia, pode ter sido defeito do cartão, mas me marcou.. Não incluo o Raspberry em projetos que comandem coisas e precise ficar ligado 24h/dia. Fiquei com medo. Preciso fazer mais um projeto para recuperar a confiança. Tem ainda o OrangePi que aceita HDs SATA.

Ola Jose.

Na automaçao residencial, é possivel controlar e realizar acoes a distancia ou programadas.
Seja com iluminacao, bombas d'agua, ar condicionado, alarmes, cameras, enfim, tudo pode ser automatizado.

Uso ele em casa há 3 anos e meio, desde que construí. Controlo toda a iluminação da casa, veneziana dos quartos, boiler, cafeteira, filtro e aquecedor da piscina.

No início minha intenção era usar o Iridium (software russo), até cheguei a comprar um licença. Mas acabei conhecendo o OH e depois do impacto em entender como ele funciona acabei achando mais simples do que o iridium, além de ser open source.

Também dei uma olhada no HomeSeer e no Home Assistant, mas aí já estava acostumado com o OH.

É muito estável, dá pra rodar num raspberry. No meu caso estou rodando num notebook que estava aposentado.

Tem integração com o Google Home, então dá para dar comando por voz. Com o Alexa o skill ainda não tá disponível no Brasil...

Cheguei a integrar com o broadlink para comandar aparelhos via infra vermelho (TV, ar, etc). Mas, por eu não fazer questão de controlar isso pelo OH acabei parando de usar.  Fui deixando só o que realmente uso no dia a dia.

Alguns podem achar besteira, mas uso todo dia a automação.

De 2a a 6a as janelas do quarto abrem as 6h, as luzes da escada e cozinha acendem e a cafeteira liga. Quando vou sair de casa ou dormir, pego o celular e apago a casa inteira. A noite as luzes da fachada acendem e apagam.

Pela minha experiência, a automação residencial traz comodidade. As vezes vejo argumentos como economia de energia, que acho que não reais.

Vejo a automação residencial como um carro com câmbio automático, você nunca vai sentir falta até dirigir um.

Sonoff, dispositivos da Positivo e afins são legais. Mas todos tem um porém: só funciona se estiver na nuvem. Ou seja, se ficar sem internet nada funciona... Muitos desses dispositivos são derivados de um único fabricante chinês que desenvolve toda a plataforma (hardware, firmware, app, nuvem) chamado Tuya.

Tem um projeto grande no github chamado tasmota para gravar um firmware no sonoff para ele funcionar com mqtt e então integrar com qualquer coisa que fale mqtt (inclusive o OH). Uso um desses pra acender a árvore de natal ;)

Com relação a custo, não é nada de outro mundo. Se for tudo caseiro com uns 5mil vc faz a iluminação inteira de uma casa de 200m2. O problema maior que eu vejo é que não dá pra pegar uma casa pronta e ir mudando pra automação. É outro conceito, o esquema da fiação é diferente, tem que ter um painel central, onde chegam todos os cabos, os interruptores são todos de impulso (tipo de campainha), etc...

Interessante.

Qual o link do fabricante/mais informações desse OH ? Nunca ouvi falar..

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2021   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço