Robô do MIT pega emprestado um humano para se manter em pé


Telepresença através de óculos de realidade virtual e controles para remotamente operar um robô não é algo novo. O que é novidade é um humano manter o equilíbrio de um robô bípede usando seu próprio cérebro. Ao invés de usar sistemas eletrônicos e algoritmos para compensar seus movimentos e se manter em equilíbrio, o robô envia sinais para a interface com o operador, que por sua vez, “empurra” o humano para um lado ou outro de acordo com o desequilíbrio do robô. Assim, em uma resposta humana natural, o operador compensa esse movimento, reequilibrando-se. Sua resposta retorna para o robô que também se corrige, emprestando assim essa habilidade.

Para mais informações clique aqui

Exibições: 381

Comentar

Você precisa ser um membro de Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking) para adicionar comentários!

Entrar em Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking)

© 2021   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço