Quem iventou a primeira roda era um idiota.

O mundo está repleto de pessoas incomodadas, corajosas e determinadas, por isso o homem voa, vai ao espaço e explora as profundezas do mar.
 
Nesse processo revolucionário, transformador, a invenção revolucionando, inovando, modificando, está sempre presente.
 
É verdade que muita coisa foi criada sem qualquer finalidade.
 
Fosse você um homem pré-histórico, o que faria com uma roda?
 
Imagine entrar no acampamento ou na caverna virando aquele “troço”. E tentar encontrar um uso…
 
O que diriam as pessoas ou pensariam?
 
Acha estranho esse raciocínio? Pois saiba que o mouse, quando criado, não tinha utilidade, por isso ninguém lhe deu atenção!
 
Toda nova idéia encontra resistência até que se torne óbvia e sua rejeição pareça insensatez.
 
O carro, o rádio, o televisor, o avião, e muitas outras criações extraordinárias, sofreram ataques e rejeições.
 
Mulher jogando futebol? Sim, e não faz muito tempo que o fato causava espanto.
 
Há algumas décadas o homem comprava gelo, depois com os refrigeradores o fato se tornou estranho, mas hoje é comum.
 
A estranheza na criação se torna sensatez na aplicação.
 
Nikola Tesla, nascido na Croácia em 1856, homem de mente brilhante, faleceu em New York em 1943, aos 87 anos, literalmente quebrado, vivendo no hotel New Yorker, em uma sala que dividia com um bando de pássaros, que ele considerava seus únicos amigos.
 
A comunidade científica sempre o ignorou, bem como às suas idéias excêntricas.
 
Para o público em geral, ele era não só desconhecido como considerado ridículo. Não passava de um lunático cujos devaneios eram usados pelos tablóides sensacionalistas.
 
Nos quadrinhos do “Superman”, já em 1.940, desenhavam o homem de aço lutando contra raios da morte e terrores eletromagnéticos criados por um cientista louco chamado Tesla.
 
A história está mudando e será mudada. O verdadeiro legado de Tesla está sendo lentamente reconhecido.
 
Tesla já foi reconhecido como o inventor da lâmpada fluorescente, do tubo amplificador a vácuo, da máquina de raios X e, também, como o verdadeiro inventor do rádio, não Marconi.
 
Tesla, sua roda e uma atitude idiota:
 
Tesla tentou ajudar seu país na guerra em 1917.
 
Ele criou uma estação que emitiria ondas exploratórias de energia, permitindo que operadores determinassem com precisão a localização dos veículos inimigos, ainda distantes.
 
Todos no departamento de guerra riram e rejeitaram o “raio explorador” de Tesla.
 
Não demorou para a verdade vir à tona.  A geração seguinte usou essa invenção para ajudar os aliados a vencer a segunda guerra mundial.
 
Aquilo que na época era considerado uma insanidade hoje se chama RADAR.
 
Assim é o homem, criativo e incrédulo.
 
Por essa razão, com tantos recursos para processamento, as empresas ainda se debatem e realizam muitos trabalhos manuais.
 
A falta de qualificação profissional não esbarra apenas no interesse, mas no descrédito. Treinar funcionários para quê, para que treinar?
 
Ao lúcido, ao expert, ao sábio não basta insistir e levar conhecimentos às empresas. É importante ter consciência que a arrogância nos impede aprender e a ignorância mudar.
 
Antes de se tornar óbvio, tudo é ridículo.
 
Sid Ceasar, ator, comediante, escritor, músico, atento aos fatos disse: “O cara que inventou a primeira roda era um idiota. O cara que inventou as outras três, esse sim era um gênio”.
 
Quando tentar mudar algumas coisas na sua empresa, dê uma boa olhada se está levando todas ou apenas uma roda!

---------------------xxxxx-----------------

Artigo escrito por:

Ivan Postigo - blog Gestão Empresarial

 

Exibições: 2836

Comentar

Você precisa ser um membro de Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking) para adicionar comentários!

Entrar em Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking)

Comentário de Euclides Franco de Rezende em 3 agosto 2012 às 22:17

Vou repassar este texto para uma folha de papel e colocar em minha sala. Quando for conversar sobre negócios com alguem será a 2a. folha que apresentarei a ela. Obrigado.

© 2024   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço