Olá amigos !

Em uma rápida olhada pela internet reparei  proliferação dos kits de geração de hidrogênio para serem instalados em veículos automotivos existem de R$ 300,00 a mais de R$ 1000,00 e ai ?

Cumprem o que prometem ? picaretagem ? tem alguma vantagem nisso ou é só o risco de ver seu carro explodido mesmo ?

Exibições: 3324

Responder esta

Respostas a este tópico

O problema é o armazenamento  de hidrogênio !

http://edition.cnn.com/2014/10/29/us/nasa-rocket-explosion-explainer/

Beleza ! Boa sorte e muito cuidado !

    Oi,Argel!

     Isso não é totalmente verdade. Dependendo do tamanho do gerador e da quantidade de solução que o preenche, pode haver espaço suficiente para armazenar um quantidade significativa de gás, suficiente para um explosão.

     Eu mesmo fui vitima de uma dessas, por causa do meu amadorismo no assunto, pois meu gerador não possuía uma válvula corta-fogo, oque em um descuido a mangueira saiu do borbulhador, causando a explosão do meu gerador. Quase fiquei surdo, isto porque era um pequeno pote de maionese, que por sorte estourou a tampa de plástico e não o corpo de vidro.

     Mesmo não concordando com o alarmismo do Gustavo, achei importante mencionar esta minha dolorosa experiência. Mais isso não me desanimou e ainda vou de montar meus geradoesr em meus veículos.

   Obs.:Vou ver se consigo postar o vídeo aqui pra vocês, pois tenho que pegar o link com um amigo. 

Abraços!

Edson

Ta me parecendo igual uma moda que era comum nos anos 80: envenenar o carro. Cansei de ver gente se gabando que tinha envenenado o carro e um mes depois fundir o motor.

Tudo bem, acredito que o hidrogenio deve fornecer uma combustao extra pro motor, por ser mais volatil e queimar mais rapido liberando mais energia.

A pergunta que eu faco e' a seguinte: os pistoes e valvulas do teu motor foram projetados para este tipo de combustivel, com estas caracteristicas fisico-quimicas, trabalhar nesta temperatura e velocidade de combustao?

Nao? Entao pense duas vezes.

Olá Amigos

Agradeço a colaboração de todos, pois me motivaram a continuar minhas buscas por respostas a questão.

O que conclui até o momento é que provar que a energia retirada do sistema elétrico do automóvel alternador/bateria não é igual a fornecida pela queima do hidrogênio na câmara de combustão não é tão simples, porém intuitivamente e em acordo com o princípio da conservação da energia, no processo não há o lucro esperado, pois a energia gasta para quebrar a molécula de agua é apenas devolvida na câmara de combustão quando o hidrogênio volta a compor uma molécula de água.

Talvez o ganho observado pelo colega Argel Galante venha por outros motivos e não da queima do hidrogênio por si só.

Ao meu ver até o momento o que traria o ganho esperado seria a conversão da diferença de temperatura do motor automotivo e ambiente em diferença de tesão ddp (Volts), num processo igual ou semelhante ao Efeito Seebeck, ai a corrente resultante no processo poderia ser utilizada para a quebra da molécula de água.

Ou então um outro processo de conversão de energia térmica em eletricidade como o motor de stirlig.

Ai sim o ganho seria garantido pois assim a energia na forma de calor seria aproveitada e não jogada fora como é feito pelos motores de hoje.

Os processos de conversão direta de energia térmica em elétrica não são novidade, são utilizados por sondas interplanetárias onde a luz solar não é suficiente.

http://science.nasa.gov/about-us/smd-programs/radioisotope-power-sy...

Abraços a todos

Um pouco de material "por aih" sobre o assunto:

http://www.verdadeabsoluta.com/2015/03/brasileiro-inventa-carro-mov...

http://quatrorodas.abril.com.br/autoservico/teste-de-produtos/gasag...

https://pt.wikipedia.org/wiki/Eletr%C3%B3lise_da_%C3%A1gua

Infelizmente temo que o caminho correto seja mesmo o carro elétrico, como esses:

http://image.baidu.com/search/index?tn=baiduimage&word=%E7%94%B...

Que são produtos comerciais, em geral, já a venda. Não prototipos ou testes. Não temos aqui por questoes unicamente politicas. Pelo mundo já são bem conhecidos:

http://2greenenergy.com/2014/05/14/green-electric-car/

http://www.2luxury2.com/london-slow-to-become-the-electric-car-capi...

É o que penso, espero estar errado e que seja realmente possível usar agua no tanque ao menos para aumentar o rendimento...

Olá Eduardo

Muito bom o material que vc encontrou, me fez refletir o quanto nossa imprensa é ignorante no quesito tecnologia.

Já vi "patocoadas" de igual tamanho até mesmo na venus platinada !

O material da 4 Rodas é bom, mas falta muitos detalhes técnicos, poderiam ter aprofundado mais, para mim não basta dizer simplesmente que não funciona (Discurso do Método - Descartes).

Abços

       Olá Joe!

     Veja estas dus páginas ENERGIA H2O,  Hidrogens. Já há vários veículos que funcionam com esse combustível, alguns já são até comercializados.

     Eu também estou idealizando um projeto para instalar em minha moto e no meu carro, já consegui encontrar boas soluções para questões de controle, armazenamento e segurança, quando estive pronto eu publica aqui.

Abraço

Se vc enfiar hidrogênio junto na admissão certamente precisará de menos gasolina, não há duvida. Não é preciso ser uma Nasa pra saber isso (citada no seu link).

A conta que não fecha é a energia necessária para extrair alguma quantidade de hidrogênio da agua suficiente para fazer alguma diferença. Mal saem bolhinhas.

No link do H20 é como perguntar para o vendedor de iscas artificiais se elas funcionam. Claro que vai dizer que sim. Se disser que não elas não vao funcionar pra ele (pra ele funcionar=vender). Se pega peixe ou não, quem vai saber ???

No outro link mostra um carro caríssimo para os padrões americanos e que para ser comprado vc precisa pagar adiantado 1/3 do valor. Pra mim é golpe ! Se ele tem o produto basta fabricar e vender. Aposto que a proposta é receber o 1/3, enrolar os 200 "peixes" e sumir. 

Enfim, sinceramente não acredito. Mas não quero estragar os sonhos de ninguem, gostaria sim de saber de alguem que comprou, instalou, mediu com instrumentação adequada ou não e diga se aconteceu alguma coisa de fato.

Isso mesmo Eduardo, vc tocou um ponto chave: O BALANÇO ENERGÉTICO. Para se obter hidrogênio a partir de água,  é necessário aplicar mais energia do que se obtém. Se fosse viável fazer hidrólise,  vcs acham mesmo que a humanidade seria tão dependente do petróleo? 

A maneira mais barata de obter hidrogênio não é retirando-o da água, nem da atmosfera. É retirando de petróleo! Por isso que um dos adubos mais usados na agricultura, a uréia,  que possui em sua composição carbono, hidrogênio, oxigênio e nitrogênio não é viável de ser produzido pela esmagadora maioria das indústrias,  pois o limitante na produção de uréia é justamente o hidrogênio,  cuja maneira de se obter a um custo competitivo é através do petróleo. E adivinhem quem consegue produzir uréia no Brasil? É a mesma empresa que detém o monopólio da exploração de petróleo,  ou seja, a nossa tão lesada Petrobrás. 

    Oi Pessoal!

    Encontrei um página em que ele consegui estabelecer um comparativo sobre a eficiência energética entre o hidrogênio, a gasolina e o álcool.

    Matéria muito bem explicada, colocando a questão a eficiência desse tipo de combustíveis, apontando os prós e contras dele no momento.

    Gostei muito da matéria e achei interessante postar ela pra vocês, segue o link:  http://educacao.uol.com.br/disciplinas/quimica/hidrogenio-energia-a....

Até mais!!!

RSS

© 2022   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço