Desde o fim do ano passado tenho dedicado as minhas manhãs de sábado a uma espécie de trabalho voluntário: a partir das 7:30 da manhã vou até um parque em frente à minha casa com as tralhas (Arduinos e quetais) e apoio projetos de automação de quem aparece. É uma espécie de LdG no sabadão, que eu chamo de Automação no Parque.

Já escrevi sobre essa iniciativa aqui no Lab, e divulgo com mais detalhes no grupo LdG Vale do Paraíba e no meu blog.

O objetivo desse post é estimular iniciativas semelhantes a serem feitas por garagistas em outras praças Brasil afora.

Olhem, o negócio é muito bom! Nesses meses já passou por lá um monte de gente, de todo o tipo: estudantes secundaristas, alunos de engenharia (o maior grupo), hobbistas e todo o tipo de curioso. No começo as pessoas tinham um pouco de receio de levar seus equipamentos e notebooks pro parque, preocupadas com segurança etc. No nosso último encontro, até um osciloscópio apareceu. Cada um com suas ideias e demandas. Seguramente já passaram por lá mais de uns quarenta projetos diferentes. Esse fim de semana foram sete. Tá vindo gente de outras cidades, como Jacareí, Suzano, São Paulo e até de Bauru, a 450 km de distância. E olhem que eu só divulgo aqui, o resto é boca-a-boca.

Para mim o retorno é diversão pura: posso trabalhar em vários projetos diferentes simultaneamente, conheço gente nova todo sábado, vejo as pessoas colaborando entre si...

Eu vejo que os grupos aqui do Lab se reúnem, alguns são bastante ativos mas é uma coisa mais fechada, voltada para dentro do grupo. Eu sou membro do grupo de Recife e acompanhei algumas mensagens de frustração com o jeito que o grupo está caminhando, meio paradão segundo alguns. Talvez uma saída para isso seja se voltar para a comunidade, as escolas, enfim, ir atrás de gente interessada e propor ajuda, simplesmente.

Outra questão é a segurança: o Parque aqui em SJC é razoavelmente seguro, mas não especialmente, quer dizer, tem uma cerca de um metro de altura e duas portarias ondem ficam dois guardinhas. Ou seja, risco tem, mas "viver é muito perigoso", já avisava Guimarães Rosa. E eu acredito que esse modelo possa ser replicado em outros ambientes, como uma escola, ou outro lugar mais fechado no fim de semana.

Resumindo: este post é para compartilhar a minha satisfação com o "projeto" Automação no Parque  (na verdade uma brincadeira), e quem sabe achar mais alguns animadões a replicar a experiência.

Abracadabraço!

Mauro

Exibições: 386

Comentar

Você precisa ser um membro de Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking) para adicionar comentários!

Entrar em Laboratorio de Garagem (arduino, eletrônica, robotica, hacking)

Comentário de Mauro Assis em 23 agosto 2012 às 9:47

PS: meu comentário do post virou outro post... :)

Comentário de Mauro Assis em 23 agosto 2012 às 9:44

Caros Marcos e Jonatas,

Muitíssimo obrigado pelas palavras gentis! Mas, sem nenhuma falsa modéstia não vejo assim. Eu sempre acreditei que o conhecimento é o grande ativo dessa nossa era pós-industrial. Mas só a fé não basta. Temos que por em prática, o que significa ter em mente, na nossa vida, as implicações disso. E a principal é a seguinte: o conhecimento é o único fator de produção que pode ser dividido sem diminuir. Ao contrário, ao ser compartilhado, ele aumenta! Ou seja, ao dividirmos o que sabemos (nosso capital intelectual), ele cresce. Como o pensamento da sociedade ainda está preso em outros valores (capital financeiro, basicamente), é natural que haja alguma resistência em compartilhar, afinal de contas compartilhar dinheiro normalmente não é um bom negócio...
Aí, tem que aparecer gente como o Massimo Banzi, o Marcelo, eu e um monte de caras que simplesmente tomam a iniciativa: vamos fomentar um ambiente em que as pessoas se sintam confortáveis para experimentar o processo. E é claro que quem mais ganha com isso é quem começa, porque tem acesso a TODAS as ideias que por ali circulam.
Ou seja: estou só seguindo uma dica dada pelo Mestre Alvin Toffler há mais de sessenta anos. No meu caso, guardo para sempre a honra de ter ouvido sobre isso da boca do próprio, caminhando juntos pela Savassi em Belo Horizonte. Mas essa já é outra (ótima) história...

Comentário de Wiechert em 23 agosto 2012 às 8:50

Parabéns!

São atitudes como essas que podem ajudar a transformar este país em um lugar melhor para nossos filhos e netos.

 

Comentário de Jonatas Freitas em 23 agosto 2012 às 3:42

Parabéns!

E pra quem acha que atitudes como essas se encaixam na expressão "entregar o ouro", acho que estão mais compatíveis com o "ensinar a pescar". Porque hora ou outra você não vai conseguir chegar no rio ou não vai ter forças pra brigar com o peixe. Saber que tem alguém que pode ir lá "pegar o peixe" por você pode ser interessante.

Comentário de André Almeida Martins em 22 agosto 2012 às 15:31

ótima iniciativa..

parabens cara! =)

Comentário de Mauro Assis em 22 agosto 2012 às 12:10

Grande Marcelo, obrigado!

E, claro, a nossa inciativa conta sempre com o suporte da rede LdG!

Abracadabraço!

Mauro

Comentário de Mauro Assis em 22 agosto 2012 às 9:50

Alexandre, essa é a palavra, compartilhar.

Comentário de Marcelo Rodrigues em 21 agosto 2012 às 23:08

Que p@$# post bacana!!! :)

Esse é o espírito!

Mauro, você é um exemplo.

Parabéns a todos aí...

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2019   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço