Troca de experiecia em fabricação de circuito impresso

Ola a todos.

Minha primeira postagem aqui nesse forum,e gostaria de saber se estou no lugar certo para a troca de experiencias nas varias ténicas de fabricação de circuitos impressos

Exibições: 11095

Responder esta

Respostas a este tópico

Bom dia José Antônio. 

Você informou que imprimiu o fotolito.

Como fez esse processo ?

Obrigado e abraços 

Gustavo

Bom dia José Gustavo. 

Com uma impressora jato de tinta comum. Tem desta folha no ML tanto para impressora jato de tinta e para impressora laser. 

Após ser desenhado e definido o layout da placa, defino somente as trilhas, pads e bordas (Eagle) e aí então gero a imagem.

Depois pega-se a imagem propriamente dita, abro com o Word e imprimo neste "papel", que na verdade é tipo de um filme.

Abçs e bom domingo.

J.Antonio

Acho que ele se refere unicamente a parte de circuito impresso. Só pode ser...

Eduardo, bom dia.

Esta primeira fase do vídeo realmente preocupei-me somente com a placa. 

Agora que já furei e montei, partirei para a montagem da Zeggbot. 

Abraços e bom domingo

Opa, respondi embaixo de:

"Responder até José Gustavo Abreu Murta 20 horas atrás

Boa tarde , 

Este forum esta muito sem atividade ?

"

Mas a resposta saiu abaixo do seu post, acabou ficando sem sentido.

O "ele" seria a pessoa que disse que temos pouca atividade.

Bom dia novamente Eduardo, 

sem problemas, realmente vi que não tinha sentido. 

Bom domingo.  

Bom dia José Antônio,

Seria muito bom se agente conseguisse imprimir diretamente na placa de circuito impresso. 

Esse é o processo do vídeo que enviei. 

Você vai fazer um pintador de ovos igual à esse? Conhece esse projeto?

http://labdegaragem.com/profiles/blogs/egg-bot-um-rob-que-pinta-ovo...

Abraços e obrigado.

Bom dia José Gustavo, 

É um sonho, pena que ainda está muito caro esta impressora para circuito impresso. 

Sim, a impressora de ovos havia baseado na Eggbot da Evil e na biblioteca (grbl).

Com poucos componentes, conseguimos o controle da máquina. 

A parte mecânica é bem simples, tanto o eixo X e Y não precisam de tanta precisão.

Pesquisando na net, encontrei uma impressora com excelente qualidade da EleksMaker.

http://eleksegg.eleksmaker.com/

Mais simples que a Eggbot da Evil (e também muito mais ace$$ível) com a base e as peças móveis em alumínio.

Terminei a parte de hardware e ajustes mecânicos (o braço havia quebrado por ser de acrílico). Agora tenho de partir para o domínio dos softwares, tanto para gerar o gcode (feito com o inkscape) tanto para pintar no ovo (elekscam). 

Tem muito pouco material na net, as configurações da máquina e ajustes dos parâmetros você tem de ir descobrindo aos poucos. 

Bom, depois abrirei um tópico ou mesmo responderei naquele tópico seu aberto (EGG-BOT).

Abraços José e boa semana. 

J.Antonio

   

   

Adoro esses posts onde amigos do calibre do Mestre Ze gustavo, marcondes , ze antonio e outros participam.  Vamu lá.

   Conheço uns trocentos métodos de fabricação de pci, TODOS sem exceção, tem pros e contras.

    

-  DRY FILM   -

    Atualmente o método do qual estou APANHANDO, é o método do Dry Film, mandei vir pelo aliexpress um rolo de dry film e uma plastificadora(laminadora) de rolo duplo.

-

O PROCESSO:   

     Eu limpo a placa, em seguida aplico um pouco de vaselina liquida pra ajudar na aplicação do dry film retirando as bolhas, já fiz tambem dentro da água, o truque é não tentar aplicar a seco.

      Retiro um dos plasticos de proteção e aplico o Dry film, passo um rodo de serigrafia pra retirar a bolhas, dai coloco a placa entre duas folhas de papel oficio e passo umas 4 vezes na laminadora e o dry film tá aplicado.

       Dai imprimo o layout na impressora laser(sempre edito o layout no software inkscape pra melhores resultados) em negativo em papel vegetal, em seguida, do lado do toner aplico enegrecedor de toner e ao secar coloco um plastico trasparente pra preservar o layout pra uso futuro, do outro lado(lado sem toner) aplico  vaselina liquida, que faz com que o papel vegeral fique bem transparente.

      Alinho o layout a placa, prendo entre dois vidros e coloco numa caixa com luz negra com temporizador por uns 2 a 3 minutos, dai é só tirar, revelar na água com barrilha e levar pra o percloreto.

   O PROBLEMA QUE ESTOU TENDO COM O METODO:

     O problema que estou tendo com o metodo do dry film é que na hora de revelar na água com barrilha, ele parece sair todo, ou seja, onde havia o dry film azul claro, sem revelar ele parece ser dissolvido, só ficando as tilhas mais escuras,  POOOOREM,  na hora que levo para o percloreto parece ficar alguma camada invisível em alguns pontos que não permitem a revelação no percloreto, em geral acabo perdendo a placa.

    O QUE TENHO TENTADO:

    Ultimamente só fiz duas placas, uma 5x5 e outra 10x10,  em ambas apos revelar na barrilha, eu levei a placa para uma pia e lavei com detergente neutro, em seguida coloquei em um recipiente com VINAGRE, e passei o rolo,  em seguida voltei para a pia e voltei a lavar com detergente.

    No caso da placa 5x5 resolveu,  mas na 10x10 não,  melhorou, mas não resolveu.

   Vocês já tiveram esse problema com o DRY FILM ?

Bom dia Weider, 

Que trabalheira !! 

Por isso seria super legal se alguém conseguisse modificar uma impressora comum jato de tinta para imprimir diretamente sobre a PCI. 

O desafio esta lançado ! KKKKK

Meu amigo José Gustavo, 

bom dia. 

Realmente você disse tudo, inclusive já vi alguns vídeos que o pessoal utiliza uma Epson adaptada para impressão em Pci, mais aí fica a dúvida, será que realmente funciona ? O custo benefício será que vale a pena ? A tinta seria a mesma ? Talvez um pouco mais de tempo algum apaixonado pelos elétrons não faça uma a custo baixo ? 

Abraços.

 

Bom dia Weider. 

Realmente no início deu um pouco de trabalho, mais ultimamente não tenho tido mais dor de cabeça. 

Após diversas experiências cheguei as minhas conclusões:

Tudo gira em torno do tempo de exposição a luz ultra-violeta, tempo e altura.

Apanhei e abandonei de vez a tinta fotosensível e meu método preferido agora é o Dry film. 

Bom vamos lá: 

""Eu limpo a placa, em seguida aplico um pouco de vaselina liquida pra ajudar na aplicação do dry film retirando as bolhas, já fiz tambem dentro da água, o truque é não tentar aplicar a seco.

      Retiro um dos plasticos de proteção e aplico o Dry film, passo um rodo de serigrafia pra retirar a bolhas, dai coloco a placa entre duas folhas de papel oficio e passo umas 4 vezes na laminadora e o dry film tá aplicado.""

Talvez o seu problema esteja logo no início em utilizar a vaselina para aplicar o dry film. Como você sabe, a vaselina é oleosa e deve ficar uma micro película entre a placa e o filme mesmo quando submetidos a laminação e por consequência não ter uma boa aderência mesmo que no visual pareça estar bem fixada. Creio que com água terá melhor resultado.  

(faço embaixo da torneira do tanque e somente com um fio de água), após dou uma secada com um pano macio para expulsar a água e deixo a laminadora fazer o resto do trabalho. 

Excelente,  também passo 4 vezes na laminadora (4 vezes cada lado,sempre  alternando os lados).

""Dai imprimo o layout na impressora laser(sempre edito o layout no software inkscape pra melhores resultados) em negativo em papel vegetal, em seguida, do lado do toner aplico enegrecedor de toner e ao secar coloco um plastico trasparente pra preservar o layout pra uso futuro, do outro lado(lado sem toner) aplico  vaselina liquida, que faz com que o papel vegeral fique bem transparente.""

Legal sua dica, mais quando imprimo em filme microporoso, ele tem uma qualidade muito boa, também quis comprar o enegrecedor, mais vi que o problema maior não estava aqui e sim no tempo de exposição desisti. 

Tenho uma caixa plástica onde guardo todos meus fotolitos e não preciso aplicar nenhum plástico para a conservação. Procure facilitar sua vida.  

""Alinho o layout a placa, prendo entre dois vidros e coloco numa caixa com luz negra com temporizador por uns 2 a 3 minutos""

Eu exponho por 2m:30s. Veja o segredo é não expor por muito tempo, senão fica difícil para revelar (sair a parte que não interessa a mais clara). Como te disse fiz muitos experimentos até chegar a uma altura de 8 cm e com 2:30 de exposição.  Coloque um vidro liso transparente em cima faz muita diferença.

""dai é só tirar, revelar na água com barrilha e levar pra o percloreto.""

Só uma pergunta bem tola e que já aconteceu comigo: Você sabia que o dry filme tem duas proteções, após a exposição, você está retirando a segunda camada de proteção do filme (parte de cima) para depois colocar a placa para revelar ? 

Outra coisa que aprendi foi que na revelação, não adianta colocar um caminhão de barrilha, a água fica saturada e fica difícil para revelar, então use somente 1 grama de barrilha para cada 100 ml de água é o suficiente para revelar. Deixe por um tempo de 30 seg mergulhado sem mexer para que o filme amoleça e depois com uma escova de dente macia retire o excesso passando de leve sobre a placa. Quando estiver retirando a parte não revelada (a mais clara que não interessa), retire a placa da vasilha e passe embaixo da água e volte a mergulhar na barrilha, ajuda no processo a água corrente não sei porque.  

Bom Weider acho que está pecando na aplicação da vaselina, quanto ao tempo de exposição e laminação está legal. Duas coisas que devem ser levadas em consideração e que fazem muita diferença (apesar de parecerem a coisa mais tonta), é a sobreposição de um vidro liso transparente na hora da exposição e a retirada da película da parte de cima da placa.

Bom para não ficar mais longa ainda a resposta, tente fazer estas alterações, e vamos trocando idéias. Uma placa feita com o dry film, consigo fazê-la em até 15 minutos, bem rápido o processo, limpo e sem dor de cabeça. 

Abraços

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2017   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço