Alguém já conseguiu disparar um triac com arduino? fazer um dimmer por exemplo!

Exibições: 13221

Responder esta

Respostas a este tópico

O esquema do projeto utilizado por esse nosso amigo, é semelhante ao indicado no Blog do Mauro. Inclusive fiz alguns questionamentos la no post dele. E vou salientar aqui também.

Eu fiz uma programação em Lógica Fuzzy, que só responde em variação de PWM em função da temperatura de entrada. Esses circuitos aparentemente utilizam a saida digital como ON/OFF (HIGH, LOW) e não com modulação. A teoria serve desde que meu sistema repondesse dessa maneira, caso contrario estou tentando inovar e compartilhar se der certo. Pois ainda não achei nada controlando um chuveiro com PWM.

Abraço!

Willians,

Eu eu o Euclides ajudamos um grupo d alunos que fez exatamente isso: controlou um chuveiro com um circuito de passagem por zero e controle PID.

Acho que vc pode e deve experimentar, mas acho também que não vai funcionar, porque o PWM simplesmente, sem levar a forma de onda da CA não vai produzir o efeito desejado, pois a resultante vai ser uma onda toda maluca, consequentemente dando em descontrole da potência.

Mesmo quando o pwm for fixado? Pois o meu sistema vai justamente fazer isso, segundo a minha simulação. Um descontrole de potência até a estabilização do sistema. Se realmente for comprovado que não funciona, aí sim eu partiria para o controle por zerocross, que achei beeem interessante e acredito q usa a biblioteca zeroOne, mas aí terei que mexer na minha lógica de programação.

Na verdade o que eu preciso é de uma resposta de 0 a 100% da potencia do chuveiro e com Pwm eu estipularia 0/100 =0/255 simples. mas com a porta em High, Low eu não entendi ainda como fazer essa concordancia. 

Willians, sô testando. Se a sua ideia é aprender, mande ver. Só tome cuidado, como alguém já escreveu aí atrás, para não se machucar.

Quero aprender sim! Mas com segurança rsrsrs. Não posso mandar ver com uma bomba em mãos. Por isso conto com a ajuda de voces que são experts! ;)

Se vc. "testou" com o Matlab e Labview e na "filosofia" funcionou...

Isso me deixa muito (mais) preocupado (do que normalmente fico quando vejo os teóricos discutindo essas coisas...), mas não esquenta não...esse é o meu jeito.

PWM, só funcionaria no lugar do TRIAC, se vc. primeiro retificasse a energia (110 ou 220), estabilizasse e em seguida colocasse em um transistor chaveador (MOSFET? IGBT?) que suportasse esta tensão e essa corrente necessária para acionar a resistência.

Aí vc. teria praticamente um controle 100%, se usar um microprocessador capaz de mais de 8 bits, daria um controle mais fino ainda. Só não acho que faça sentido para ser usado em resistência elétrica que não tem essa precisão toda.

A melhor opção (pela relação custo x complexidade...) para mim seria o controle pelo tempo do TRIAC, depois da identificação da passagem por zero, através de um opto.

Euclides.

Entao Euclides, o esquema que eu vi no YT e deixei o link aqui, utiliza uma ponte retificadora e um IGBT. Tenho que tentar alguma coisa ... 

Obrigado por enquanto!

Willians,

Eu sou professor, tenho 50 anos, o que significa que devo ser mais velho que vc. Quando a gente é velho, tem mania de dar conselho, aqui vai um:

Você não tem que "tentar  alguma coisa", principalmente num projeto como o seu, perigoso.

Estude, compreenda o problema, pesquise as soluções já existentes e monte uma delas.

Aí, se você achar que pode fazer melhor, inove, com cuidado para não se machucar.

A gente só "tem que tentar alguma coisa"quando já deu errado. É papo de náufrago o que não é o seu caso.

Ok! Vou seguir seu conselho ...

Obrigado.

Ainda ontem dizia a alguns jovens programadores: programar não é jogar Mário Bros (alguém ainda joga SuperMario?), não é ir dando cabeçada até pular o cogumelo...

Verifiquei o link (não o tinha visto antes).

Veja: O cara usa um IGBT (SGP07N120) acho. Para funcionar como ele mostra (com PWM) isso faz sentido.

Mas um TRIAC funciona muito diferente que um IGBT, somando ao conselho do guru Mauro (presta atenção nele, ele sabe o que está falando) vá atrás e estude os 2 componentes, aprenda como são o funcionamento deles, depois escolha um (melhor: teste os dois) e faça a montagem de acordo.

Teste...teste...teste...

Se der certo, ponha aqui os resultados.

Até a próxima.

Euclides.
É vero Mauro.
Programar na verdade é não usar o teclado para escrever o programa (isso é digitador), mas sim usar a cabeça (e organizar os passos que devem ser dados para que os comandos executem exatamente o que o programa tem que fazer).

; )

Euclides.

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2018   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço