Olá, 

   Hj me deparei com uma situação que deve acontecer mto, mas nem percebemos... Meu pai ta bravo pq não fazem binas com visor grande.. E é verdade. Todo bina tem visor pequeno...

   Veio uma ideia: Fazer um bina que fala, algo mto simples e que não existe.

   Mas queria antes de discutir esse projeto propor uma discussão sobre o que existe e o que poderia ser criado para deficientes (todos). 

   O que acontece é que quase sempre pensamos nos problemas de locomoção seja do cego ou do cadeirante. Acabamos esquecendo outros problemas que eles tem.......

Exemplos de projetos que acho que poderiam ser mto legais:

1) Mouse para paraplegicos (discutido aqui: http://labdegaragem.com/forum/topics/mouse-para-tetraplegicos

2) Bina que fala. Melhor se puder ter um cartão SD onde vc coloca por ex um arquivo .wav que pode simplesmente ter como nome o numero de quem liga. Se o arquivo existir ele toca (seria gravado um "Zé ligando") senão toca um arquivo chamado padrão.wav que teria um "triiiim" da vida.  Para evoluir poderia ter uma configuração de lista negra com mascara. Por ex bloquear toda ligação de determinado DDD (eu ia usar mtoo).

3) Identificador de cores, distancias, sei lá. Que poderia ser util para o cego por ex saber latinha de que tem na mão. Isso existe, mas não é barato.

4) Piloto automatico pra cadeira de rodas eletrica: Baseado em sensores de distancia que podem ser oticos (da Sharp) um sistema que se a cadeira for bater ele apita ou para. Ajudaria quem tem dificuldade a segur por ex colado em uma parede. Eh só dar motor que a cadeira não bate, se mantém a distancia constante.

5) MP3 Player com radio FM pra deficiente visual. O que ele faz a mais é falar o nome da musica e a frequencia da radio. 

Então, alguem tem mais ideias ??? Esse bina eu vou fazer... Pra mim em casa seria otimo tb. Coisa que não gosto é de som de telefone tocando. corro pra atender pra poder parar o barulho. As vezes chego lá olho o bina e nem atendo... Com um bina falador posso inclusive já mandar a minha mulher atender, por ex, se for minha sogra e tal... 

Exibições: 1532

Responder esta

Respostas a este tópico

São esse tipo de coisa que motiva a viver, perceber que ainda tem gente que se importa com o proximo. Projeto apoiado.

Caro Eduardo,

eu tenho uma mãe idosa com alzheimer e acabo percebendo que há uma grande demanda por uma porção de utensílios específicos para idosos ou pessoas com algum tipo de deficiência, seja visual, auditiva ou de locomoção. Porém tem pouca coisa disponível no mercado nacional para eles. É um nicho a ser explorado. Eu tenho planos para talvez num futuro próximo investir um pouco do meu tempo em projetos dessa natureza. Boa sorte na sua empreitada.

Abraço!

Henrique

Pois é. Não é só para cego. Para quem baixa visão por idade, pra quem ficou cego e não consegue aprender braille (que é bem dificil para quem não treina o dedo desde cedo).

Na verdade o Braille hoje serve só pra coisas pequenas, como cardapios, caixinha de remedio e tal. Para livros os sintetizadores são muuuuito melhores. Pra quem não conhece veja esse sintetizador: 

http://www.loquendo.com/en/demo-center/interactive-tts-demo/

Ele roda em PC ou microcontrolador ARM-Cortex pra cima (Android). 

Pode ser adicionado como voz em programas populares entre os cegos como o TextAloud:

http://textaloud.softonic.com.br/

Aih vc abre um texto (ou pdf) e ele gera um MP3 ou .wav, que vc pode ficar ouvindo... 

To viajando em fazer um esquema no bina dele buscar palavras prontas num FTP com arquivos .wav. Por ex: O usuario criou um "Eh o Pedro" no bina. Aih ele procura os arquivos: "Eh.wav", "o.wav" e "Pedro.wav" no ftp. Se não encontrar salva em um log ou coisa assim, que crio esses arquivos manualmente (por hora).

Assim seria possivel ter um sintetizador sem ter de fato... com qualidade. Pq ate agora pelo menos não encontrei um sintetizador pra Arduino...

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2017   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço