MotoGerador de onda quadrada - Energia Infinita.

Pessoal, estou com um projeto de um alternador de ondas quadradas, estou buscando parceiros para construção do mesmo. Já fiz um protótipo o qual mostrou boa eficiencia tendo boa potência com baixo torque de arraste.

Exibições: 645

As respostas para este tópico estão encerradas.

Respostas a este tópico

Boa tarde EPM,

desculpe, mas pelas leis da minha física, energia infinita = moto continua = impossível.

Me corrija caso eu esteja errado.

RV

Ao meu ver, a energia que gera o campo magnético é infinita, ela é resultante da rotação dos spins, assim a força magnética é infinita, alguns podem alegar que o imã perde força com o tempo, más na realidade o imã com o tempo perde o alinhamento dos spins, os quais passam a se anularem entre si. A questão é: como podemos aproveitar para gerar corrente elétrica com esta força? Pelos meus teste, há uma forma muito simples de fazer.

O problema dos geradores é que quanto maior a corrente cosumida, maior é o torque de arraste devido à fem exigindo assim mais potência no torque.

No meu projeto, eu consegui reduzir este torque de arraste, o que me permite ter um gerador com aficiência superior a 100%.

Quem ganha com a energia infinita são os youtubers. Eles fazem videos muito interessantes que são visualizados milhares de vezes e recebem os desejados likes.

Infelizmente sinto informar que é impossível fazer isso. Se vc acha que conseguiu nos mostre como que indicaremos onde vc está errando.

Meu protótipo não acreditou na sua teoria.

Fiquei muito curioso em conhecer o seu projeto. 

O campo magnético é resultante da rotação de um spin, independete de qualquer resistência externa, o spin sempre mantem sua rotação. Influências externa podem desviar o fluxo de campo magnético momentâneamente, más independente de influências externas, este campo sempre estará presente proporcionalmente à rotação do spin. Assim existe uma força que faz o spin girar infinitamente.

Caso eu esteja equivocado, favor mostrar onde estou errado.

A questão é que uma tensão só pode ser gerada se houver variação no campo. Um imã tem um campo fixo.

A tensão aparece quando vc move o imã em relação a um fio (como no alternador) ou varia o campo do imã  (eletro-imã) em relação ao fio (como no transformador).

É o mesmo que virar um pião (o brinquedo). Ele vai virar "infinitamente" sendo o "infinito" com aspas pq há atrito. É um infinito limitado pelo atrito. Se vc quiser retirar energia do pião ele vai parar antes.

Enfim, nada eletromagnético parado gera energia. Se está se movendo precisou de energia para se mover  e a energia resultante é justamente retirada do movimento. Energia cinética vira energia elétrica.

É lindo ver um gerador virar com baixo atrito por horas e horas, mas se vc tentar tirar alguma energia dele vai automaticamente frear.

Compreendo, a DDP resultante é proporcional à velocidade de variação do campo magnético, correto? Ou seja quanto mais rápido o campo magnético varia, maior é a FEM. Porém esta força oposta só se manifesta se uma corrente elétrica for possível. Por isto que eu disse que em meu protótipo, o torque de arrasto para o mesmo sob carga (retirando potência) ficou baixo permitindo uma eficiência acima de 100%.

O que você escreveu é correto para os geradores convencionais enrrolados para gerar onda senoidal. No meu enrrolamento o comportamento é diferente.

Abaixo segue gráfico da onda que obtive.

Anexos

Eduardo Pedrosa bom dia, 

Você montou um circuito que gera uma onda quadrada. 

Essa forma de onda ficou  bonita. Como obteve essa imagem ? Qual scope usou?

Mas o que isso tem a ver com o gerador de energia infinita? 

Eu estudo eletrônica por mais de 40 anos e fiquei muito curioso. 

Boa tarde Gustavo, eu adquirí a curva com um osciloscópio USB que tenho. Essa onda é a curva de tensão gerada pelo meu motogerador. Ele é um alternador que transforma força mecânica em elétrica. A vantagem dele é que com o aumento da corrente, o torque de arraste causado pela retirada de potência do sistema é menor que a energia retirada.

Agora estou querendo fazer um protótipo de maior parte.

Eu penso em colocar as 3 fases em série após retificadas e com elas alimentar um motor elétrico de corrente contínua ou brushless. Pelos meus calculos, a potência fornecida no torque é inferior à potência elétrica gerada, visto que o torque de arraste é baixo comparado aos geradores convencionais.

Boa tarde, 

Legal o seu scope. Se puder citar o modelo, ficarei agradecido.

Tem uns amigos do Lab que tem intenção de fazer um mini scope. 

Curiosidade, como esta medindo esse torque de arraste? 

Ou são somente estudos teóricos ? 

O osciloscópio é o dma scope usb, o torque eu medi no laboratório de uma universidade local onde comprovei que minha teoria estaria correta. Ao gerador eu conectei lampadas incandescentes.

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2017   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço