Boa noite, estou desenvolvendo um projeto para a graduação voltado ao monitoramento da temperautra do solo, temperatura ambiente, umidade do solo e do ar no semi-árido.

O sistema funciona alimentado por baterias 18650 e paineis solares. Os dados coletados seriam salvos em um cartão MicroSD. Devido o ambiente ser muito hostil é necessário que o sistema seja hermeticamente fechado, de modo que não posso deixar abertura para o cartão. Como solução pensei em adaptar um adaptador de cartão Micro SD (Figura abaixo) no ligar do adaptar MicroSD de arduino, por permitir, em tese, que eu use um cabo USB para copiar os dados sem que eu precise abrir o aparelho.

Gostaria de dicas sobre a ideia e como eu deveria executá-la, uma vez que não conheço/disponho de CI's para fazerem a interface SPI-USB.

Grato. 

Exibições: 166

Responder esta

Respostas a este tópico

Bom dia, 

A interface USB serial do ESP8266 é somente um conversor USB para serial. Qual módulo ESP8266 vai usar?

Essa interface não permite a configuração USB Host - que permite gravar em um Leitor/gravador USB de SD Card. 

Que tipo de dados pretende gravar? 

Sobre ESP8266 Data Logger:

https://randomnerdtutorials.com/esp32-data-logging-temperature-to-m...     ( ESP32 nesse caso) 

https://randomnerdtutorials.com/low-power-weather-station-datalogge...

https://randomnerdtutorials.com/micropython-esp8266-deep-sleep-wake...

https://randomnerdtutorials.com/build-an-all-in-one-esp32-weather-s...

https://randomnerdtutorials.com/esp8266-bme280-arduino-ide/

Meus tutoriais: 

http://labdegaragem.com/forum/topics/conhecendo-o-esp8266

NodeMCU – ESP12 – Introdução (1)

NodeMCU – ESP12 – Usando Arduino IDE (2)

NodeMCU – ESP12 – Alarme Residencial IOT (3)

Bom dia José Gustavo. Já conheços eu Blog e faço uso de alguns tutoriais sues. Bem o uso seria de um NodeMCU por evitar a confecção de um novo circuito para alimentação. 

O NodeMCU seria usado para rodar um scrip que pela leitura de temperatura e umidade, ambas do solo e do meio, detemrinaria o quãos sensivel a área é para desertificação. O uso de uma daptador USB-MicroSD seria uma alternativa para não ter que abrir todo o dispositivo para remover cartão e coeltar dados, uma vez que seria idela mantê-lo completamente fechado em meio a um ambeinte hostil.

Se fosse escolher entre o ESP8266 e o ESP32, eu escolheria o ESP32.

É um super microcontrolador! 

Com toda certeza, melhor resolução no ADC, mas eu acabei tendo alguns problemas com a alimentação, ele reiniciava de forma constatne, então optei pelo esp8266, que não apresentou os mesmo problemas.

Para um funcionamento correto, precisa ter alimentação adequada. 

Isso serve para qualquer um Microcontrolador. 

Olá.

  O ESP8266 tem como vantagens:

  - Velocidade;

  - Grande memoria;

  - Wifi acoplado.

  - Tamanho reduzido.

  Desvantagem:

  - Alto consumo

  - Poucos pinos.

Assim vc, querendo usar ele, poderia usar o Wifi, melhor forma de transferir dados. Pode até demorar um pouco mas acredito que seja menos ainda que o tempo de abrir a caixa e conectar os cabos. Um coletor de dados poderia se conectar nele e baixar os dados.

  Por outro lado, veja que para uma aplicação de temperatura, na sua ideia original, a velocidade, memoria (já que vai ficar no cartão), e wifi não são importantes. Importante seria o consumo.. já que vai usar baterias.

  Resumindo, acho que vc poderia:

1) Rever a ideia e usar o esp8266 usufruindo do wifi para baixar os dados;

ou

2) Escolher outro microcontrolador, mais simples, mais economico (energia), pode ser por ex um arduino  nano.. Com cartão de memória.Vc pode usar o conector original dele (serial) para descarga dos dados. Não sei quantos dados pretende acumular mas em geral temperatura não gera tanta informação assim. Ainda que anote minuto a minuto o dia tem 1440 minutos. 1 ano dariam 525mil minutos. Se cada temperatura ocupar 6 bytes (da pior forma=texto) seriam 3Mb por temperatura anotada minuto a minuto. Dá pra passar tranquilo por uma serial.

Bom dia Eduardo, 

Em relação ao consumo de energia, eu prevendo essa limitação já tinha enviando nos links acima, um tutorial sobre sleep, wake-up do ESP8266. 

Bom dia José Gustavo. Foi esse seu tutorial que usamos, Muito obrigado por disponibilizar ele, foi o tutorial mais técnico, simples e funcioanl que achamos.

Obrigado.

Alvaro, qual tutorial vocês usaram?

Olá Eduardo. Ele vai ficar no meio do semiárido, cuja cidade mais próxima fica a uns 5km e sem sinal de celular. O Wifi não é uma alternativa. Quanto ao consumo o banco de baterias foi dimensioando em laboratório e ja testado com um certo exito.

O tempode coleta de dados, com base nos estudos é muito lento, levando cerca de 5 minutos para apresentar uma variação significativa, ou seja, o esp dormiria por 5 minutos, realizaria 10 medidas, estrairia média e desvio padrão, armazenaria os dados e voltaria a hibernar.

O uso de outros microcontroladores foi levantado, mas só o esp teve capacidade para usar um algoritmo para detcção da pobreza do solo (que é um parâmetro para determinar a tendencia de desertificação de uma dada área.

O problema é extarir os dados, uma vez que a caixa do aparelho vai ficar vedada, em um local remoto e ir até o local, abrir a caixa, remover dados, fechar a caixa e etc... se torna uma atividade que disperdiça muito tempo, até porque teria de fazer isso para os outros dispositivos similares que eu teria de coeltar os dados. 

Minha intenção é saber se exite como readaptar um adaptdor microSD-USB para usar no esp8266, para que eu podesse usar um conexão como esta para só conectar um cabo e tirar os dados sem ter que abrir todo o aparelho.

Olá.

  Na verdade minha sugestão não foi usar o wifi para manter ele logado na internet e sim para transferir os dados mesmo. Imagine por ex que ele em cada acordada verifique se tem um determinado roteador a vista. Caso tenha ele se conecta e sobe um arquivo. Aih a pessoa apenas para perto do coletor e espera ele acordar. Para não se frustrar milhares de vezes o aparelho por ex poderia ter um unico botão que provoca uma "acordada" diferente, que dispara uma rotina de coleta de dados. Liga o wifi, aguarda conexão (que pode ser a um celular ou notebook) e depois desliga. Totalmente sem internet. Apenas wifi.

  Sobre o conector, ele pode sim ser usado para USB, basta ligar os 4 fios em 4 pinos. Vc pode fazer a transferência como uma serial mesmo, não precisa ser como cartão de memória. Ou precisa ?

Digo: Ao conectar esse USB vc precisa que o dispositivo seja reconhecido como se fosse um pendrive ? Isso complicaria bastante. Se puder ser como serial é só cortar o fio e ligar o conector no meio.

Sendo reconhecido como serial, seja USB ou mesmo ligando os pinos TX e RX do esp (nesse caso o adaptador USB/Serial estaria proximo ao micro) vc faria um programa para transferencia.

A idáia do Wifi é uma boa e vale até da uma olhada nela, mas por enquanto a ideia ainda é usar a conexão.

O uso do Cartão MicroSd é a autonomia de dados, o dispositivo ficaria operando por meses, onde uma vez na semana seriam coletados os dados. A ideia seria como covê disse "Sobre o conector, ele pode sim ser usado para USB, basta ligar os 4 fios em 4 pinos", só que o dispositivo seria desligado, conectado o cabo para que apenas o cartão seja ativado, copiar os dados, desconectar o cabo e religar o dispositivo.

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2019   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço