Olá amigos, gostaria de ajuda para montar um dispositivo para medir cabos a medida que eles forem puxados de uma bobina, andei dando uma olhada em varias fontes e até agora nada de esclarecedor.

Exibições: 121

Responder esta

Respostas a este tópico

Erlan,

exponha se ja tem algo feito até o presente, e siga este tópico http://labdegaragem.com/forum/topics/sugest-o-de-como-postar

Veja este link CLIQUE AQUI

Meu canal AQUI LINK

Abs.

CK

Ainda não montei nada, estou tentando entender como a coisa toda funcionaria para poder montar.

Bom dia ,

Que tipo de cabo? Quais são as especificações do cabo ?

Favor enviar link.

Olá, boa tarde.

Faça o cabo rolar por uma roldana ao ser puxado, e meça o número de rotações desta roldana. O número de rotações vezes o perímetro da roldana dá o tamanho do cabo puxado.

Sempre que for puxar o cabo no início, precisa zerar o medidor. Então tem que colocar um botão de "reset". Vai precisar de um microcontrolador pra fazer as contas, de um display pra mostrar a medida, e mais um medidor de rotação. Bateria também.

Não pode medir as rotações direto na bobina do rolo de fio porque o perímetro do cabo diminui a medida que vai tirando cabo. Precisa medir as rotações numa roldana separada, fazendo o cabo passar por ela.

Erlan,

Na minha opinião você vai ter que montar um sensor com polias, idêntico aos que tem nos medidores mecânicos (numa loja que vende fios tem deles). São duas polias, uma prensando a outra, com o cabo passando entre elas. Ai você acopla um encoder nesta polia e lê os pulsos gerados por volta. O encoder você encontra aos montes no mercado livre por menos de 10 reais.

Espero ter ajudado.

Zé Roberto  

Bom dia ES.
cabos para serem comercializados medidos por dispositivos, o dispositivo para medir precisa ter o

selo do Inmetro.


Durante muitos anos (de 1992 a 2008) trabalhei com jumpers e trunk de fibras óticas.
Comprávamos os cabos e tínhamos que corta-los para fabricar os jumper em medidas solicitadas pelos clientes.


No inicio quando a fabrica era pequena e a produção reduzida, usamos o método de medir com

trenas longas.


Mas a medida que a produção foi crescendo, tivemos que investir em soluções mais praticas.
Na época, a que tinha o melhor custo benefício foi a solução mecânica, similar a este da Foto 01.

Com é de se esperar, um sistema mecânico para este fim, por melhor que seja, tem sua vida

útil relativamente curta.

Então partimos para um sistema eletrônico que além de mais durável, permitia usar os dados para um banco de dados
para controle do estoque e de produtos fornecidos, etc. etc..

Este novo sistema foi comprado no exterior e era composto também de um sistema de corte do cabo.
O sistema é basicamente um conjunto de duas polias.


Uma polia com ranhuras para evitar o deslize do cabo feita de um material bem resistente ao atrito,
e um sistema de ajuste para correção do desgaste da polia modificando a relação da medida.


Uma segunda polia de material mais macio exercendo força sobre o cabo contra a primeira polia.


Esta segunda polia sendo desgastada não afeta a medida do cabo e pode ser substituída periodicamente
sem necessidade de ajustes do sistema de medida.

Sensores na primeira polia, enviando os pulsos para um sistema eletrônico de contagem.


O restante é todo feito por hardwares (ucontroladores displays interfaces, etc)e softwares para
o gerenciamento da medida do cabo.


O diâmetro do cabo não afeta a medida do comprimento do cabo, mas tem uma limitação na largura

das polias utilizadas e nos guias do sistema de alinhamento do cabo nas polias.

Não tenho fotos da maquina digital completa.

RV

RV,

na Portaria do Inmetro a seguir, é exigido selo pra os medidores de comprimento a serem vendidos por um fabricante. Mas se for feito um para auxílio de medida de fio é necessário selo também? A exigência parece que é para vender um medidor, e não para usar um.

Portaria n.º 099 de 09 de agosto de 1999.

http://www.inmetro.gov.br/legislacao/rtac/pdf/RTAC000598.pdf

VA, 

Você tem sim que cerificar um dispositivo que usa pra medir produtos que vende,

pois senão ficara fácil  enrolar o consumidor.

Por exemplo, balanças de mercados são periodicamente vistoriada por fiscais do INMETRO,

bombas de combustível também. etc.

Tem lojas na Santa Efigênia que usam este tipo de medidor e são periodicamente

(ou deveriam ser,   KKKK) vistoriadas por fiscais do INMETRO.

RV

RV, até onde eu apurei no site do Inmetro, o nosso amigo Erlan pode fazer o medidor de comprimento.

No FAQ (http://www.inmetro.gov.br/qualidade/pdf/Manual_FAQ_Inmetro.pdf) diz que o Inmetro exige selo para produto com registro compulsório como pneus, preservativos, e outros. São produtos que podem causar péssimas consequências caso não tenham qualidade necessária.

Mas para medidor de comprimento não ficou claro que o registro é compulsório.

O selo do Inmetro é um selo de qualidade que é bom para o consumidor e para o fabricante. Com ele quem compra pode ter certeza que está comprando com qualidade. E quem vende, vende mais pois as pessoas confiam mais no produto.

O que dá, legalmente, certeza de que um produto precisa de selo prévio é ele ser classificado como necessário ter registro prévio. O extrato do FAQ diz:

É na portaria que dá publicidade aos Requisitos de Avaliação da Conformidade - RAC do produto específico que se determina a obrigatoriedade do Registro prévio à comercialização.

E outro ponto é que fiscalização é diferente de ter selo. Uma fiscalização pode normalmente atuar sobre um produto sem selo e concluir que o produto funciona. Mas o selo não é exigido de antemão.

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2018   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço