Saudações a todos,

    Sou entusiasta da filosofia Maker, curioso e obstinado por natureza, e nos últimos 6 meses venho perdendo sono para poder aumentar meus conhecimentos, dada essa introdução fica claro que não sou técnico de nenhuma especie, por isso desculpem alguma discrepância de minha parte.

    Trabalho em uma empresa de Terraplenagem, e uma característica altamente relevante de nosso trabalho é o impacto do combustível em nossas obras, e hoje existem soluções robustas no mercado que dão gerenciamento a esta necessidade, cito aqui a empresa CTA Plus - Controle total de abastecimento, toda via a implementação destas soluções são caras e não atendem por completo nossa necessidade, foi nesta hora que acendeu aquela lampadazinha em cima da minha cabeça, e abaixo deixo um esboço da minha necessidade/solução:

O que eu preciso:

    - Registro dos abastecimentos com horário/data/motorista/placa/quantidade.

    Existem algumas peculiaridades nestes parâmetros mas nada que impacte na ideia bassê do projeto.

O que eu consegui até agora:

   Meu projeto se baseia em um microcontrolador (estou usando um Arduíno uno, mas já adquiri 2 esp32 Lora) e ligado nele temos um modulo leitor RFID RC522, um LCD 16x2 com modulo I2C, um modulo SD card ( eu entendo que não é a melhor solução e é por isso que os esp32 vão entrar na jogada), um modulo RTC, um sensor Encoder de velocidade, Rele de estado solido, uma contatora para motor de 1,5CV.

O funcionamento se da na seguinte ordem:

    1 - O motorista encosta na plataforma de abastecimento

    2 - O motorista/operador apresenta seu cartão (crachá)

    3 - O sistema irá consultar a existência do crachá e as permissões de abastecimento.

    4 - Apos aprovado o passo anterior o sistema solicitara a identificação do veiculo, este será identificado por uma tag tipo chaveiro que devera estar junto com a chave do veiculo.

    5 - O sistema ira fazer a verificação da combinação Tag motorista + Tag Veiculo

    6 - Na hipótese de combinação valida, o sistema irá acionar o relé que energizara a bobina da contatora que por sua vez irá ligar a bomba de abastecimento.

    7 - Com o acionamento da bomba o eixo do bloco medidor ira entrar em rotação e o encoder irá começar a fazer a leitura dos pulsos em função de um disco de encoder de 100 dentes e o sistema ira fazer a conversão dos pulsos em litros

    8 - Ao final do abastecimento a bomba será desligada ( ainda não implementei este evento no programa, estou pensando em um modulo fim de curso no descanso do bico, quando o bico for colcado no descanso aciona o fim de curso e o sistema desliga a bomba e encera o abastecimento)

    9 - Terminado o abastecimento, o programa grava os dados do abastecimento dentro do SD e inicia o proximo abastecimento

___________________________________________________________

Algumas informações relevantes 

 - Já pesquisei sobre areas com atmosferica explossiva, e no que se refere ao oleo diesel, podemos implementar sem medo este tipo de projeto que não há perigo de o sistema causar a ignição e uma possivel explossão.

 - O projeto está em fase de conclusão, praticamente terminado, não vou postar ainda os codigos e esquemas porque os mesmos ainda estão sofrendo mutações, mas minha ideia é documentar tudo e publicar tudo e tornar de conhecimento publico e fazer com que este projeto se torne colaborativo a partir do protótipo base.

Exibições: 79

Anexos

Responder esta

Respostas a este tópico

Qual o volume dos reservatórios utilizados?
Apenas para vc ter uma ideia:
http://www.arxo.com/blog/2017/02/10/saiba-como-classificar-suas-ins...

Opa,

O assunto é relevante, mas adianto que tanto em  minha empresa como nas empresas afim que tem interesse nesta solução, a solução que proponho vem de encontro a conformidade de muitas normas, a minha preocupação era mais sobre a possibilidade de o equipamento ser a ignição dentro do sistema, mas este risco esta descartado, quanto as outras regulamentações de que trata seu post, elas acontecem independente do uso da automação ou não, a unica duvida que fica é sobre a questão legal de o motorista abastecer seu propio veiculo, que já lhe adianto é legal e correto, desde que este não abasteça outros veiculos regularmente o que configuraria a função de frentista e implicaria em outras questões.

mais um ganho deste sistema, pois como o cartão do motorista só permite que ele abasteça a tag do veiculo dele, ele não tem acesso para abastecer outros veiculos

boa sorte então!

Boa noite, 

Projeto bem complexo e interessante para um iniciante. 

Mas parece que tem conseguido grandes avanços. 

Também acho importante a questão de segurança com o manuseio de combustíveis. 

É possível capturar os pulsos da bomba de combustível ? A bomba em uso tem  controle eletrônico ? 

Minhas sugestões :

- Instale um DVR com camera para gravar todos os abastecimentos. No caso de acidente ou  furto, será mais fácil documentar o evento. 

Não sei se interessa, mas as etiquetas NFCs são bem acessíveis.

http://blog.eletrogate.com/guia-basico-da-nfc-para-arduino/

RSS

Destaques

Registre-se no
Lab de Garagem
Clicando aqui

Convide um
amigo para fazer
parte

curso gratis de arduino

© 2018   Criado por Marcelo Rodrigues.   Ativado por

Badges  |  Relatar um incidente  |  Termos de serviço